sexta-feira, 30 de janeiro de 2009



Eu sou uma pessoa bem reclamona. Reclamo porque ta calor, porque ta frio, porque chove, porque faz sol, enfim, reclamo de tudo. Foda-se se alguém não gosta, sou assim e ponto.


Eu tenho me esforçado bastante para não reclamar das coisas aqui e talz, mas, ta difícil.


Veja bem, eu vim para cá por causa do dinheiro que me disseram que eu iria ganhar. Não vim para cá só para morar em outro país, porque se fosse para morar em algum lugar que não fosse o Brasil, não escolheria nenhum país da América Latina, já que de terceiro mundo, eu tenho quase 30 anos.


Pois bem, já começou a ficar estranho quando me disseram que na verdade o salário não era em dólar, em real mesmo, mas tudo bem, ainda assim estava valendo pena porque era quase o dobro do que eu ganhava. Só que aqui existem uns bônus sobre o salário, e me disseram que esses bônus seriam calculados em cima do salário e não que fariam parte dele.


Aí é que vem a parte revolta: no final das contas, com os impostos que pago, to ganhando o mesmo que ganhava no Brasil. Quer dizer, o mesmo não, porque aqui não tem 13º, férias remuneradas, fundo de garantia. Logo, eu to ganhando MENOS. Isso mesmo amiguinhos, MENOS. Além de ganhar MENOS, o salário ainda atrasa. E eu tenho traumas sobre salários que atrasam.


Pois como uma boa reclamona que sou, acionei o escritório no Brasil. Fiz um escândalo aqui. E se mesmo assim, não tiver solução e eu continuar ganhando MENOS do que no Brasil, adiós Chile!


É muito sacrifício ficar longe da minha casa, ganhando mal e sendo mal tratada. E todo esse sacrifício não vale à pena...



2 comentários:

Daniele Fátima disse...

Ah é, aí não vale a pena meeeeeeeeeeesmo. Puta sacanagem. Reclame disso mesmo! Saudade, flor.

Bruna disse...

Nossa, que absurdo!!! Não vale a pena mesmo. Tomara que tudo se resolva para a sua felicidade.
Beijos.